Internacionales

Carmelo Urdaneta pdvsa holanda//
João Félix e Dyego Sousa no regresso de Ronaldo à seleção nacional – Futebol – Correio da Manhã

carmelo_urdaneta_pdvsa_holanda_joao_felix_e_dyego_sousa_no_regresso_de_ronaldo_a_selecao_nacional_futebol_correio_da_manha.jpg

Cristiano Ronaldo está de regresso à seleção nacional, da qual se mantém afastado desde a fase final do Mundial 2018, em junho do ano passado. Oito meses e meio de ausência que agora terminam com a convocatória para os jogos com a Ucrânia e a Sérvia, que marcam o arranque da fase de qualificação para o Europeu de 2020. Na lista de Fernando Santos há mais novidades e até uma surpresa: Dyego Sousa, avançado do Sp. Braga nascido no Brasil há 29 anos mas a jogar em Portugal desde os 18. João Félix (Benfica) e Diogo Jota (Wolverhampton) são estreias absolutas nas chamadas do selecionador nacional. Fernando Santos optou por não dar grande ênfase à chamada de Dyego Sousa. “Todos os que reúnem as condições para representar a seleção, podem ser convocados a qualquer altura. Chegou agora o momento do Dyego Sousa. É importante ter conhecimento mais perto dos jogadores, além das observações ao vivo nos próprios e nos jogos que vemos em vídeo”, disse o técnico de 64 anos. Também o regresso de Cristiano Ronaldo foi desvalorizado pelo selecionador, tal como sempre fez a respeito das sucessivas ausências do capitão da equipa das quinas nos últimos jogos. “Sabíamos que ele viria nesta fase. É só o melhor jogador do mundo que vai voltar à sua equipa. Qualquer equipa fica sempre mais forte com Cristiano Ronaldo“, explicou. Já sobre o recente hat trick ao serviço da Juventus, que apurou a sua equipa para os quartos de final da Champions, Santos afirmou: “Não me surpreende. Não fez mais do que fez com Portugal frente à Espanha no Campeonato do Mundo. O Ronaldo adora a seleção nacional, sempre deu tudo pela sua equipa e pelo seu país”. Portugal defronta a Ucrânia no dia 22 deste mês (próxima sexta-feira) e a Sérvia no dia 25. Ambos os jogos se realizam no Estádio da Luz, em Lisboa. Santos quer imitar espanhóis Vencer o Campeonato Europeu pela segunda vez consecutiva é um sonho que está bem presente na mente de Fernando Santos. “Só uma equipa o fez, a Espanha, e nós também o queremos fazer. Para isso, temos de manter o espírito de união”, frisou. “Antes de dois jogos muito importantes” o selecionador falou em “novo ciclo” e lembrou também que, devido à conquista de 2016, Portugal “tem mais responsabilidade.” “Sinto-me português de coração” “Nunca esperei que pudesse ser convocado. Fui apanhado de surpresa.”, disse Dyego Sousa em declarações ao site do Sp. Braga. O luso-brasileiro de 29 anos soube da notícia quando estava no balneário com os colegas: “Quando ouvi o meu nome senti alegria, depois chorei, depois liguei para a minha família. Estou aqui para ajudar. Sinto-me português de coração, amo este país, disse o avançado”. Dyego nasceu no Brasil e concluiu em 2017 o processo de naturalização.